terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Requïrere desideratos.



Crânios humanos, semi-serrados
Para fazer sopa de letrinhas

Vulvas mimeticamente excitadas
Para bater um papo cabeça

Corações entrecortados de honra
E coragem em simples V.

Dedos seculares em cetros rijos
De miséria e fome
Tesas formas rasgadas

Uvas sendo esmagadas e bebidas
E mijadas quase que instantaneamente
Sem zelo

Tempo sonhando ao contrário, assim
O veneno não é expurgado

Ascende com os meus desejos a vocês

3 comentários:

Thaís V. Manfrini disse...

"Tempo sonhando ao contrário, assim
O veneno não é expurgado" irrefutável...

Os Sujos disse...

muito bom

Andre Blak disse...

Boa Fly. Grandes palavras!