quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Crônica Crônica

Bateu o carro? O seu cachorro morreu? Sua namorada te trocou por um dançarino Russo? Sua vida está uma merda e você não sabe o que fazer?

Encha o saco de alguém. Reclame da vida para outra pessoa que não quer saber disso. Faça a noite de alguém uma droga por alguns minutos. Como?

Abre seu programa de comunicação instantânea preferido.

- Oi. (você diz)
- Oi. (a pessoa responde)
- Tudo bem? (você pergunta)
- Sim, e você? (é o que o outro diz. e você já jogou a isca neste momento)
- Não. (ele avistou a comida boiando na água)
- Pq? (hora de puxar COM FORÇA)
- Bati o carro. Meu cachorro morreu. Minha namorada te trocou por um dançarino Russo. Minha vida está uma merda. E eu não sei o que fazer. (isso foi um exemplo. pegue as piores coisas possíveis, e enrole ao máximo. quanto mais problemas melhor, o outro não vai conseguir escapar, e você vai se divertir com a isca cravada na bochecha do coitado)

Atenção crianças, não tentem isso em casa. Este texto foi apenas para aprendizado, enxer o saco dos outros quando você está irritado, não é coisa que se faça. Escute um som no escuro. Vá ao cinema. Fume um baseado. Vá beber com os amigos. Mas por favor, só venha falar comigo se eu for seu amigo. Meu único conselho para você que é surdo, cego, careta, toma remédio de tarja preta, ou não tem nenhum amigo, é o suicídio.

Sua vida não está uma merda? Acabe com ela, e seja feliz.

----------------------------------------------------------

Anos atrás fiz um texto com apologias ao suicídio. Evoluí hoje para este novo texto. Por constagem, acho que se matar não é nem perto a melhor solução para o problema que for, nem me importo de escutar os problemas do outros (principalmente de meus amigos).

Só estou tentando fazer alguma crônica decente de humor negro. Pena que não chego nem perto disso.

Para quem não gostou, pelo menos eu tentei. E você, já tentou escrever algo bacana hoje?

2 comentários:

Cris disse...

Eu não bati o carro e acho que meu namorado não se apaixonou por um dançarino russo.
As coisas não estão uma merda, mas perto disso.
Vou abrir pvt contigo e perguntar como estás...
=]

Thais disse...

É realmente uma boa isca, pois como já postei certa vez em um outro blog que tentei ter. As boas maneiras nos impedem de não escutar/ler os problemas dos outros quando estes revelam que os tem...
Maldita seja a educação!
=]

Mas se me permite a pergunta: o que este texto tem a ver com suicídio?

hahaha
PS: o que me veio na verificação de palavras "foidude"